Atenção à Saúde do Servidor Público Federal: Uma Perspectiva de Trabalho Integrado

  • Camila Maggi Rech Noguez Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Elisângela Rosária Pereira Bica Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • José Menna Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Instituto Evangélico Novo Hamburgo (IENH)
  • Kiriê Machado da Rosa Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Julia Lângaro Becker Associação Psicanalítica de Porto Alegre
  • Jussara Maria Rosa Mendes Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Dolores Sanches Wünsch Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Palavras-chave: Saúde do Trabalhador, Integralidade, Universidade

Resumo

O presente trabalho compõe o produto final de uma ação de extensão realizada através da parceria entre o serviço de acompanhamento psicossocial aos servidores de uma universidade e o Núcleo de Estudos em Saúde do Trabalhador da mesma universidade. A ação visou ampliar o conhecimento e potencializar experiências na perspectiva da saúde integral do servidor, bem como produzir efeitos nos modelos de atenção à saúde e de gestão de pessoas na universidade. Para tanto, fez­se imprescindível que cada integrante se apropriasse das (im)possibilidades que compõem as demais categorias profissionais presentes na equipe. Essas (im)possibilidades possuem registros tanto na legislação, quanto em estereótipos, todos passíveis de mutações decorrentes da constante construção histórico­social das profissões e do traço único do processo de trabalho que cada equipe produz. Através do cotidiano de trabalho da equipe, percebeu­se que, frequentemente os casos traduzem uma conexão entre agravos à saúde e dificuldades de negociação com chefias e/ou demais colegas. Assim, fez­se necessário, para a equipe do serviço de acompanhamento psicossocial ao servidor, avaliar o papel e o lugar da equipe diante dos (aproximadamente) 5.000 trabalhadores: Quais são as razões que motivam a busca dos servidores pelo atendimento psicossocial? Como estruturar as ofertas do serviço de acordo com o perfil das demandas e a concepção de saúde do trabalhador? O trabalho de acompanhamento tem como diretriz a democratização das relações de trabalho, a análise e proposições dos processos a partir de um entendimento coletivo do trabalho, para assim, buscar a superação da personalização das demandas apresentada pelos trabalhadores.

Publicado
23-10-2018
Seção
Artigos Originais